LiderançaVocê é uma marca: qual o seu valor percebido? - MasterMind Campinas

03/03/20210

Foi o tempo em que somente celebridades e pessoas públicas preocupavam-se em gerenciar sua imagem pessoal como uma marca, usando os conceitos de branding para gerar valor aos seus negócios, construir reputação, tornar-se especialista em algum nicho de mercado.

Todos nós somos uma marca. Você já se imaginou como uma? Ainda que não venda serviços ou um produto físico, é a sua imagem que está sendo vendida o tempo todo: para o mercado de trabalho, para seu chefe ou gestor, recrutadores, seus colegas profissionais, seus amigos. Essas pessoas tornam-se seu “mercado-alvo”.

Nesse caso, não importa o que você diz sobre si, mas sim, como os outros percebem seu valor. E todo mundo quer ser lembrado, requisitado e desejado como uma marca premium, de alto valor. A seguir, vamos falar de alguns atributos de marca, e como você pode fazer para ter uma boa imagem percebida.

 

  1. Como se diferenciar na multidão

Branding é um processo de diferenciação. Quando você começa a se ver como uma marca, em um mercado competitivo, faça essa pergunta: Por que alguém lhe escolheria? Se as pessoas o percebem como uma marca genérica, só veem preço e não valor.  Autoconhecimento é a chave. Descubra quais são suas habilidades e competências que o tornam único. Encontre sua proposta única de venda (PUV) e comunique-a ao mercado. Lembre bem dessas diferenças: um produto é uma mercadoria e precisa ser vendido; uma marca é comprada e cobiçada. Um produto fica ultrapassado, é esquecível. Uma marca é durável e memorável.

 

  1. Comunicação estratégica

Quem deseja trabalhar na gestão de sua marca pessoal, deve investir em comunicação. O sucesso está em como sua mensagem é compreendida pelas pessoas. Há uma frase famosa do poeta e escritor Paulo Leminski: “Repara bem no que não digo.” Porque sim, estamos sempre comunicando algo, mesmo quando não verbalizamos.  Como você apresenta a si mesmo e suas ideias? Pessoas bem articuladas transmitem confiança e credibilidade em reuniões, destacam-se em entrevistas de emprego, fazem vendas com facilidade, entre outras vantagens. É possível aprender técnicas para se comunicar melhor, e aqui na MasterMind temos treinamentos específicos para desenvolver essa habilidade.

  1. Muitas vezes, é preciso se reposicionar

Se você não é reconhecido como gostaria, a dica é: mude a percepção das pessoas a seu respeito. Nem que para isso, seja necessário um reposicionamento. As marcas fazem isso o tempo todo. No âmbito pessoal, é uma mudança de postura, de foco, de direcionamento de carreira, de buscar novas habilidades. Como um gerente de marca, você deve mudar sua estratégia quando a dinâmica do mercado mudar.

  1. Sua “embalagem” é vendável?

Como uma marca, também somos julgados pela aparência. Enquanto um produto tem uma identidade visual, uma embalagem, nós também somos julgados pelo que vestimos, pela postura e linguagem corporal, pela forma como nos expressamos – ao vivo e nas redes sociais. Portanto, gere uma boa primeira impressão. Você é seu maior ativo e as redes sociais são sua vitrine. Explore seu poder de autopromoção. Gerencie sua marca de forma profissional: planeje o que escrever, produza vídeos com conteúdos estratégicos para se tornar referência no seu segmento, e de fato, ajudar seus seguidores.

  1. Faça marketing humanizado

 

Por mais que digitalização seja tendência, não gostamos de lidar com robôs. A interação personalizada é uma forma de se diferenciar da concorrência. Se você vende um produto ou serviço, aproxime-se de seu público da forma mais pessoal possível. Evite padronizar respostas automáticas, em e-mails e nas redes sociais. Hoje em dia fala-se muito em experiência do usuário com as marcas. E você, ao se enxergar como uma marca, deve-se perguntar: que associações, sensações, pensamentos as pessoas devem ter quando ouvirem seu nome? Em resumo, defina como quer ser lembrado e trabalhe para que as pessoas compreendam claramente quem você é.

Imprima sua marca no mundo!

 

 

 

Referências:

“Você é uma marca – Como pessoas inteligentes se autopromovem para o sucesso nos negócios; Editora Ideia & Ação, 2008. ”